“Doe sangue regularmente. Você doa, a vida agradece”.

O Ministério da Saúde lançou neste mês, a campanha nacional de doação sangue, no entanto, em época de temperaturas mais baixas, é comum que um baixo no volume de doações.

O objetivo é manter a doação regular para garantir a manutenção dos estoques em todo país, incentivar as pessoas a serem mais solidárias quando o assunto é a doação de sangue, a conscientização de que podemos salvar muitas vidas.

Quais são os critérios básicos para doar sangue:

  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 a nos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal); Documento com foto.
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
  • Estar alimentado. Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue.

O que impedem a doação:

    • Período gestacional;
    • Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
    • Amamentação: até 12 meses após o parto;
    • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
    • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
    • Extração dentária: mínimo de 72 horas;
    • Transfusão de sangue: mínimo de 1 ano;
    • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;
    • Procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

Doação de sangue e Covid-19

Se está assintomático, mas testou positivo para COVID-19, após 10 dias de realizar o teste, a doação está liberada;

Se teve contato com pessoa com COVID-19, após 7 dias do último contato com a pessoa, a doação está liberada.

Fonte: Ministério da Saúde